Diferenciais competitivos
G4-5

Ao longo de sua trajetória, a Portonave se consolidou como o terminal portuário mais bem equipado de Santa Catarina. Seis portêineres do tipo Post-Panamax, com capacidade de suspensão de 75 toneladas, carregam e descarregam os navios. Também trabalha na operação um guindaste de alta performance Mobile Harbour Crane, capaz de suportar até 100 toneladas. A movimentação dos contêineres na retroárea é realizada por 18 transtêineres Rubber Tired Gantry, que suportam até 65 toneladas de carga, e três empilhadeiras do tipo Reach Stacker. Contêineres vazios são movimentados por três Empty Container Handlers, que podem empilhar até seis posições de altura. Há, ainda, 40 Terminal Tractors operando no deslocamento de contêineres dentro do Terminal.

 

Essa estrutura funciona com base em sistemas e ferramentas de tecnologia da informação e comunicação, que conferem maior confiabilidade às operações e ao gerenciamento das cargas. Atendendo a todos os padrões de segurança, a Portonave foi o primeiro terminal portuário brasileiro a operar dentro dos requisitos do Código Internacional para Segurança de Navios e Instalações Portuárias (ISPS Code). O Terminal possui 270 câmeras dispostas em locais estratégicos, ferramentas de reconhecimento biométrico no controle de acessos, ronda eletrônica, barreiras físicas (torniquetes, catracas, cercas e muros), área para armazenagem de materiais classificados em níveis de periculosidade e um scanner móvel HCVM-T para inspeção de cargas.

 

A Portonave conta, ainda, com a Iceport, subsidiária que mantém uma câmara frigorífica totalmente automatizada, anexa ao Terminal, para armazenagem de cargas congeladas – outro diferencial importante, visto que a carne congelada está entre os principais produtos exportados por Santa Catarina. Com área de 50 mil m², a Iceport tem capacidade estática de armazenagem de 15 mil toneladas e movimentou cerca de 280 mil toneladas no ano de 2014.

 

 

Em complemento à infraestrutura e à equipe que garantem a excelência em importações e exportações, a localização da Portonave figura como fator fundamental à estratégia de negócios. O município de Navegantes fica às margens da BR-101, que liga o Brasil de Norte a Sul, e nela desemboca a BR-470, que atravessa Santa Catarina de Leste a Oeste e cruza com a BR-116, principal rodovia do país. A estrutura de transporte da cidade inclui o Aeroporto Internacional Ministro Victor Konder, a dois quilômetros de distância do Terminal, o sistema de ferry boats que chega a Itajaí e a Avenida Portuária, construída por meio de uma parceria entre a Portonave e o Governo do Estado de Santa Catarina, para facilitar o escoamento das cargas e melhorar o trânsito na região.

 

  

Meu pai era caminhoneiro, então minha meta sempre foi trabalhar sobre rodas. Entrei na Iceport carregando caminhões e hoje faço o que eu amo dentro de uma empresa bem conceituada no mundo inteiro. Sou operadora de veículo portuário, mãe e avó, tenho apoio dos meus filhos, do meu marido e dos meus companheiros de trabalho. Somos poucas mulheres no meio de um monte de homens. É muito gratificante o respeito e o reconhecimento que recebemos. Um dia quero chegar lá em cima, no portêiner, aí sim eu ficarei completamente realizada!

Eliane Pampuch, operadora de veículo portuário.